[Entrevistando a Autor]: Claúdio Manoel

11 de dezembro de 2015

Entrevista com Autor Parceiro
(Bate – Papo no Divã)



1.      Qual o seu nome?
R: Meu nome é Cláudio Manoel de Almeida.

2.      Quantos anos?
R: Eu tenho 39 anos. J

3.      Pretende fazer ou faz alguma faculdade? Ou é formado?
R: Eu já sou formado em zootecnia e pretendo fazer outros cursos superiores.

4.      Fale um pouco de você como pessoa.
R: Eu me considero uma pessoa simples, objetiva e alegre. Essas são as minhas mais fortes características. Eu também aprecio a boa companhia e sou um defensor da verdade e da sinceridade.

5.      Em que cidade você nasceu?
R: Na linda e grandiosa Brasília, a capital do nosso belo país.

6.      Tem algum Hobbie?
R: Eu tenho dois. Jogar cartas e caminhar.

7.      Qual sua cor favorita?
R: Eu gosto de todas as cores, mas tenho preferência pelo dourado e pelo azul. J

8.      Qual é sua comida favorita?
R: Comida japonesa. Como é bom!

9.      Qual seu livro favorito?
R: Escolher um é fogo. Risos... Eu vou citar aqueles que mais me cativaram. A Fundação e a Fundação e o Império do Isaac Asimov. Senhor dos Anéis (especialmente o livro 3), Silmarillion e Os Contos Inacabados do J. R. R. Tolkien; As Crônicas de Gelo e Fogo (livro 1) do G. R. R. Martin; Memórias Póstumas de Brás Cubas do Machado de Assis;

10.  Quais seus gêneros favoritos? Por quê?
R: Fantasia, ficção científica, poesia, policial e suspense. Eu acho que é questão de afinidade mesmo.

11.  Qual foi o primeiro livro que você leu?
R: Não lembro, mas foi da série Vagalume. J

12.   Qual foi o último livro que você leu e era muito bom?
R: As Crônicas de Gelo e Fogo, livro 1.

13.  Qual pessoa você mais admira? Por quê?
R: Meu pai. Porque ele é um exemplo de vida. Muitas foram as lições aprendidas com ele. Obrigado, seu Enes. J

14.  Como se tornou escritor?
R: Foi através da vontade pura. Em 2005 eu desejei escrever uma fantasia e fui em frente. A partir disso, várias coisas mudaram, mas a vontade de me tornar um escritor se realizou em minha vida.

15.  Quando descobriu que queria escrever? De onde surgiu a ideia de um Livro?
R: Foi em uma tarde quente e seca do mês de setembro no ano 2005. Diante do sol escarlate daquela tarde, eu decidi que iria escrever uma fantasia. A principal fonte de inspiração veio dos filmes do Senhor dos Anéis. Ela foi a base para que eu pudesse almejar e realizar, através de um sonho surpreendente que formou a base dos 7 livros que comporiam a série Gaian e que depois originaria A Cronologia dos Tempos Antigos, Erain – A Saga do Infinito e Endorir, formando assim A Saga do Infinito..

16.  O que o motivou? Teve o apoio de alguém especial?
R: Eu fui a minha própria motivação no início e não recebi apoio de ninguém. Depois de algum tempo, um dos meus irmãos acompanhou o progresso do livro e se tornou um leitor beta. Caetano Santos, meu muito obrigado.

17.  Qual sua percepção ao escrever? 
R: A minha percepção é que o mundo, esse que os meus olhos veem, é gigantesco e que ele é incrivelmente rico e magnífico, dotado da maior das belezas e das simplicidades. Aqui, contudo, eu uso a palavra mundo em um aspecto completamente abstrato. Ele designa toda a criação. Essa é a minha percepção ao escrever. J



Resenha em breve


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.