[Resenha]: O Profeta – Khalil Gibran

25 de janeiro de 2017

Olá, queridos leitores.

Hoje o post é uma resenha do livro O Profeta do Khalil Gibran.

Espero que gostem!


Título: O Profeta
Autora: Khalil Gibran
Editora: L&PM
Páginas:  120
Ano: 2011
Edição: 1ª
Gênero: Ficção síria-Ensaios


Sinopse
Disse, então, Almitra: Fala-nos do Amor. 

Com uma voz poderosa ele disse: 

Quando o amor vos chamar, segui-o, apesar do seu caminho ser duro e íngreme. E quando suas asas vos envolverem, abraçai-o, apesar da espada escondida entre suas penas poder ferir-vos. E quando ele falar convosco, acreditai nele, apesar de sua voz poder fortalecer vossos sonhos como o vento norte arruína o jardim. Pois mesmo quando o amor vos coroa, ele vos crucifica...



                  


Mustafá é um senhor que fica por um tempo em uma cidade, Orfalese e lá ele passa seu tempo como uma pessoa diferente dos demais. Ele não segue tudo que os outros fazem ele busca a sabedoria de cada coisa.
Um belo dia um barco chega e ele tem que voltar para sua terra natal e antes que o faça várias pessoas perguntam sobre algo, por exemplo, sobre o amor e suas diversas formas, morte, prazer, religião entre outras.
Quando ele já está no barco pronto para partir ele diz: “Em pouco tempo, um momento de descanso ao vento, e uma outra mulher me dará a luz”. Creio que essa frase seja para Almitra que foi a primeira pessoa a falar com ele e ouvi-lo.

A narrativa é boa e tem diversas citações, frases, meditações que Mustafá faz para que todos ali compreendam os ensinamentos que ele conta. A escrita é um pouco poética e talvez para que não esteja acostumado fique um pouco perdido, mas as citações que ele cita são simples de entender.

A história é bem simples e bem contada. Li ele há uns dois anos e resolvi ler novamente e gostei de tê-lo relido.

Então, é isso, queridos.Espero que tenham gostado.






Um comentário:

  1. Oi comecei a seguir, enquanto há resenha gostei e seria interessante ler por ter essa linguagem poética

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.